Satão

“Percorrer o concelho de Sátão é descobrir uma paisagem diversa, arquitetura religiosa abundante e profundos vestígios arqueológicos, marcas do tempo e da história. Território, onde ainda é possível encontrar locais típicos e genuínos.

Sátão 900 anos: 9 de Maio 1111 / 9 de Maio 2011

O concelho de Sátão integrado na Região Demarcada dos Vinhos do Dão, caracterizado pelo verde dos pinhais e dos campos em contraste com os vales graníticos e xistosos, percorridos por inúmeros cursos de água, com extensas vinhas cultivadas numa paisagem planáltica, envolto em condições climatéricas agressivas, oferece uma considerável diversidade em termos de castas, bagas, frutos, vegetais e cogumelos, sobretudo o Míscaro, pois a agricultura foi e continua a ser o modo de subsistência de grande parte da nossa população.

Impregnado de Património religioso e arqueológico, repleto de simbolismos, encontramos a Identidade deste concelho no Folclore, nas Festas Populares, Romarias, Provérbios, Cancioneiro, nas Lendas e Superstições, na Gastronomia e nos Valores Hereditários.

Os nossos produtos e o Artesanato, pela sua qualidade e tipicidade são o orgulho de quem os produz com saber e dedicação.

Com uma área de 200 Km2 integra 9 Freguesias: Avelal, Ferreira de Aves, Mioma, Rio de Moinhos, S. Miguel de Vila Boa, Sátão, Silvã de Cima, União das freguesias de Águas Boas e Forles e União das freguesias de Romãs, Decermilo e Vila Longa.

Na sua origem histórica encontram-se vestígios pré-históricos e românicos por entre os inúmeros Santuários, Conventos, Pelourinhos, Ermidas e Solares, fazendo destes, locais de interesse turístico.

Foi-lhe outorgado Foral em 9 de Maio de 1111 pelo Conde D. Henrique e Dona Teresa, “…a arte de bem receber…”

Fonte: Município do Satão

satao_3